Apresentação

O tema do seminário “Escola, Violência e Ética” tem por objetivo congregar pesquisas que abordem o tema da violência relacionado à Educação, na perspectiva Ética. Pretende-se promover o diálogo com a comunidade escolar, bem como com acadêmicos e professores pesquisadores da graduação e da pós-graduação, tendo em vista que o Grupo de Pesquisa Formação Cultural, Hermenêutica e Educação (GPFORMA), o Grupo de Pesquisa Filosofia, Cultura Juvenil e Ensino Médio (FILJEM) e o Grupo de Pesquisa Racionalidade e Formação (RACIOFORM) investigam, a partir da complementariedade entre epistemologia e hermenêutica, as narrativas oriundas das vivências da escola básica e a ausência, na educação, em trabalhar com situações de conflito.

Registra-se que o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2016, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aponta que a violência está cada vez mais presente nas salas de aula. Dos 262 mil professores ouvidos, 22 mil relataram algum tipo de ameaça por estudantes e quase 5 mil afirmaram que sofreram atentados à vida nas escolas em que ministram aulas.

Em agosto de 2017, episódio de violência foi relatado em rede social pela professora da rede municipal de ensino da cidade de Indaial/SC, Marcia de Lourdes Friggi. Em setembro de 2018, outro exemplo ganhou as manchetes da imprensa: o professor Thiago dos Santos Conceição pediu demissão da escola em que trabalhava, na cidade de Rio das Ostras/RJ, após ser agredido por alunos.

Desse modo, a proposta do evento é de que a questão da violência seja tecida a partir da relação entre alguns conceitos desenvolvidos pela Filosofia da Educação, como barbárie, biopolítica, tecnologia, entre outros, na perspectiva ética. Procura-se compreender, assim, como a temática da violência está presente no cotidiano das ações educativas contemporâneas e quais as possibilidades, a partir da aproximação da racionalidade e da historicidade, de se fazer frente a este contexto, redimensionando o entrelaçamento Educação e Ética.